quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Hoje acordei estranhamente bem disposta, com vontade de ter mais um dia nos pés e senti-lo de todas as formas, com todas as sensações. Cheirar todos os aromas, visualizar todos os sitios e mais alguns, ver todas as pessoas e, estupidamente ainda tentei ver o que estava para lá do horizonte, enfim.. queria ter tudo nas mãos, tudo que pudesse sentir, tocar, cheirar e ver.. sentia-me estrenhamente feliz.

Foi então que dei por mim a admirar o chão, sim aquele que todos pisam e não lhe dão importância alguma e cheguei á conclusão que se não fosse ele eu caíria, se não fosse ele não tinha onde estar e como estupidamente nunca lhe dei valor. Depois senti o cheiro do vento, parece que não tem cheiro, mas enganem-se, cheira aquilo que quisermos cheirar, é a unica forma que tenho para ir para mais longe e sentir todos os cheiros que mais gosto.. todos os cheiros daqueles que mais gosto.

Depois de tanto admirar e gostar deste dia e de tudo que ele hoje tinha, lembrei-me que afinal não gostava deste frio, deste vento e muito menos deste chão.. senti-me estupida em ter pensado que poderia gostar daquilo que não gostava.

Então lembrei-me que com as pessoas sou igual,habituei-me a dar valor só as que quero e as outas não as sinto, não as cheiro, não as vejo verdadeiramente mas digo que não gosto delas.. limito-me a ve-las de longe e dizer que não gosto, não as vejo verdadeiramente mas sei que não gosto. Elas são como o chão precisamos delas para existir, para os dias serem diferentes, para até ter do que falar. Os sitios que não gosto são como o vento, que me levam para outros sitios ao encontro de outras pessoas, algumas que gosto e me trazem saudade, e outras que não gosto e me dá raiva.

Entao limitei-me a seguir o vento onde ele me levava, tentei de novo, e ele levou-me ao passado, onde vi pessoas e senti o seu cheiro de novo. Deu saudades de alguns cheiros e entao chorei, outros não senti nada e aí fechei mais uma porta e deitei a chave fora.

Aprendi a gostar do vento!

Um comentário:

  1. O vento pode levar-nos a lugares , que por vezes precisavamos de os ver, para os fechar completamente .
    Gostei :) *

    ResponderExcluir